A ALOCAÇÃO ESTRATÉGICA DE RECURSOS INSTITUCIONAIS PARA A PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU E O DESEMPENHO DOS PROGRAMAS NA AVALIAÇÃO CAPES: UM ESTUDO EM UNIVERSIDADES FEDERAIS

Elida Furtado da Silva Andrade, Josiane de Oliveira Lobato, Emerson Antonio Maccari, Marcos Rogério Mazieri

Abstract


As universidades públicas com importante atuação na pós-graduação stricto sensu têm, ao longo dos anos, procurado definir estratégias para alavancar o desempenho dos seus programas por meio de ações internas que os fortaleçam diante dos critérios exigidos na avaliação periódica realizada pela CAPES. Este estudo pretende analisar como as pró-reitorias de pós-graduação de universidades federais alocaram recursos institucionais em busca do desenvolvimento de seus programas de pós-graduação stricto sensu, no período de 2008 a 2017. Nesse sentido, foi realizado um estudo de caso múltiplo, utilizando como unidades de análise a Universidade Federal de Mato Grosso/UFMT, a Universidade Federal do Amazonas/UFAM e a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul/UFMS.  Os dados primários e secundários, respectivamente, foram obtidos por meio de entrevistas com as pró-reitoras de pós-graduação stricto sensu das universidades investigadas e em sites e documentos oficiais disponibilizados pelas instituições, observando os preceitos da teoria Resource Based-view/RBV. Com os resultados da pesquisa, concluiu-se ser imprescindível para a expansão e/ou consolidação da pós-graduação stricto sensu, ofertadas pelas universidades federais, o seu reconhecimento pela administração superior como estratégica para o desenvolvimento institucional, fazendo-a constar no PDI e, respectivamente, nos planejamentos estratégicos de curto/médio prazos propostos pela gestão. Esse registro asseguraria a alocação de seus recursos institucionais utilizando sua experiência acumulada e de acordo com as políticas institucionais definidas em seu planejamento estratégico.


Keywords


Avaliação, Pós-graduação, RBV, Estratégia

References


ACS/CAPES; Assessoria de Comunicação Social da Capes. (2011). Revista Capes 60 anos. Revista Comemorativa, 56.

Almeida Júnior, A., Sucupira, N., Salgado, C., Barreto Filho, J., Silva, M. R. e, Trigueiro, D., Maciel, R. (2005). Documento Parecer CFE no 977/65. Revista Brasileira de Educação, (30), 162–173. Retrieved from http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=27503014

Balbachevsky, E. (2005). A pós-graduação no Brasil: novos desafios para uma política bem sucedida. Os Desafios Da Educação No Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1, 285–314.

Bandeira-de-Mello, R., & Cunha, C. J. C. de A. (2000). A Natureza e a Dinâmica das Capacidades Organizacionais no Contexto Brasileiro: Uma Agenda para Pesquisas Sobre a Vantagem Competitiva das Empresas Brasileiras. Department of Management and Economics, 440.

Bardin, L. (2016). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Barney, J. B. (1986). Organizational Culture : Can It Be a Source of Sustained Competitive Advantage ? Academy of Management Review1, 11(3), 656–665.

Barney, J. B. (1991). Firm Resources and Sustained Competitive Advantage. Journal of Management, 17(1), 99–120.

Barney, J. B., & Clark, D. N. (2007). Resource-Based Theory: creating and sustaining competitive. New York: Oxford University.

Belloni, J. A. (2000). Uma metodologia de avaliação da eficiência produtiva de universidades federais brasileiras. Universidade Federal de Santa Catarina.

Boratim, R. J. (2014). Coordenação de aperfeiçoamento de pessoal de nível superior: agente regulador do campo da pós-graduação stricto sensu no Brasil. Semina: Ciências Sociais e Humanas, 35(2), 49. https://doi.org/10.5433/1679-0383.2014v35n2p49

Brasil. (2014). Planejando a Próxima Década Conhecendo as 20 Metas do Plano Nacional de Educação. Secretaria de Articulação Com Os Sistemas de Ensino (MEC/ SASE), 62. Retrieved from http://pne.mec.gov.br/images/pdf/pne_conhecendo_20_metas.pdf

Brasil. (2018a). Decreto no 74.299, de 18 de Julho de 1974. Retrieved February 22, 2018, from http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1970-1979/decreto-74299-18-julho-1974-422808-publicacaooriginal-1-pe.html

Brasil. (2018b). LEI No 4.024 - LEI DE DIRETRIZES E BASES DA EDUCAÇÃO. Retrieved February 1, 2018, from https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L4024.htm#art120

BRASIL, A. S. (2017). Ângela Portela critica cortes na educação superior. Retrieved May 29, 2018, from https://www12.senado.leg.br/noticias/materias/2016/08/24/angela-portela-critica-cortes-na-educacao-superior

CAPES, C. de A. de P. de N. S. (n.d.). História e missão. Retrieved February 5, 2017, from http://www.capes.gov.br/historia-e-missao

CAPES, C. de A. de P. de N. S. (2010). Plano Nacional de Pós-Graduação – PNPG 2011-2020 (Vol. 1). Brasília: CAPES. Retrieved from http://www.capes.gov.br/images/stories/download/Livros-PNPG-Volume-I-Mont.pdf

CAPES, C. de A. de P. de N. S. (2017). RELATÓRIO FINAL 2016 - Sumário Executivo, 1–43.

CPA, C. P. de A. (2010). RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ANO DE EXERCÍCIO : 2010. Cuiabá/MT.

CPA, C. P. de A. (2013). RELATÓRIO DE AUTOAVALIAÇÃO 2012. Manaus/AM.

CPA, C. P. de A. (2018). Relatório de Autoavaliação Insitucional - Triênio 2015-2017 UFMS. Campo Grande/MS.

Creswell, J. W. (2010). Projeto de Pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Armed.

Cury, C. R. J. (2005). Quadragésimo ano do parecer CFE n o 977 / 65. Revista Brasileira de Educação, 1931(30), 7–20. https://doi.org/10.1590/S1413-24782005000300002

Dierickx, I.; Cool, K. (1989). Asset stock accumulation and sustainability of competitive advantage. Management Science, 33(12).

Ferraz, R. R. N., Maccari, E. A., Quoniam, L., Silva, M. V. C. da, & Modkovski, A. F. (2017). Planejamento anual e quadrienal de prestação de contas à Capes por meio da ferramenta computacional Scriptsucupira. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 14(0), 1–25. https://doi.org/10.21713/2358-2332.2017.V14.1320

França, I. A. (2012). a Gestão Da Pós-Graduação No Brasil Através De Seus Planos Nacionais : Os Desafios Dos Gestores De Cursos. Revista Gestão Universitária Na América Latina, 5, 43–67.

Gonçalves, C. A., Coelho, M. de F., & Souza, É. M. de. (2011). VRIO : Vantagem competitiva sustentável pela organização. Revista Ciências Da Administração, 17(3), 819–855.

Maccari, E. A., Lima, M. C., & Riccio, E. L. (2009). Uso do sistema de avaliação da CAPES por programas de pós-graduação em administração no Brasil. Revista de Ciências da Administração, 11(25), 68–82. Retrieved from https://periodicos.ufsc.br/index.php/adm/article/view/2175-8077.2009v11n25p68

Maccari, E. A., Rodrigues, L. C., Alessio, E. M., & Quoniam, L. M. (2008). Sistema de avaliação da pós-graduação da Capes: pesquisa-ação em um programa de pós-graduação em Administração. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 5(9), 171–205. https://doi.org/10.21713/2358-2332.2008

Mendonça, A. (2000). A Universidade no Brasil. Revista Brasileira de Educação, 14(2), 131–150.

Oliveira, S. S. B. de, Oliveira Filho, E. C. de, & Bentes, A. do N. (2014). A elevação da qualidade da pós-graduação: uma proposta da Universidade Federal do Amazonas. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 11(23), 107–126. Retrieved from http://ojs.rbpg.capes.gov.br/index.php/rbpg/article/view/524

Pereira, M. S., & Forte, S. H. A. C. (2008). Visão baseada em recursos nas instituições de ensino superior de Fortaleza: uma análise ex-ante e ex-post à LDB/ 96. Revista de Administração ContemporâNea, 12(1), 107–129. https://doi.org/10.1590/S1415-65552008000100006

Peteraf, M. (1993). The cornerstones of competitive advantage: a resource based-view. Strategic Management Journal, 14, 179–191.

Porter, M. (1980). Competitive strategy. New York: Free Press.

PROPLAN, P. de P. (2018a). Anuário Estatístico 2018 Ano Base 2017. Cuiabá. Retrieved from http://www1.ufmt.br/ufmt/un/secao/14111/anuarioestatistico

PROPLAN, P. de P. (2018b). Relatório de Gestão do exercício de 2017. Cuiabá.

PROPLAN, P. de P. e D. I. (2017). RELATÓRIO DE GESTÃO 2017. Manaus/AM.

PROPLAN, P. de P. e D. I. (2018). RELATÓRIO DE GESTÃO CONSOLIDADO 2009-2017. Manaus/AM.

PROPLAN, P. de P. e O. (2011). Plano de Desenvolvimento Institucional 2010/2014 Realinhado. Campo Grande/MS.

PROPLAN, P. de P. e O. (2014). Relatório de Avaliação - Plano de Desenvolvimento Institucional 2010/2014. Campo Grande/MS.

PROPLAN, P. de P. e O. (2015a). Plano de desenvolvimento institucional 2015-2019. Campo Grande/MS.

PROPLAN, P. de P. e O. (2015b). Relatório de Gestão - Exercício 2014. Campo Grande/MS.

PROPLAN, P. de P. O. e F. (2018). Avaliação do PDI 2015-2019. Campo Grande/MS.

Queiróz, M. de P. (1992). O pesquisador, o problema da pesquisa, a escolha de técnicas: algumas reflexões. Lang, ABSG, Org. Reflexões Sobre a Pesquisa Sociológica. São Paulo, Centro de Estudos Rurais e Urbanos, 13–29.

Ribeiro, R. J. (2007). Solidariedade e cooperação na avaliação da pós-graduação. CAPES. Retrieved from http://www.capes.gov.br/avaliacao/permanencia-no-snpg-avaliacao/avaliacoes-anteriores/91-conteudo-estatico/avaliacao-capes/6878-artigos

Ribeiro, R., Rossetto, C. R., & Verdinelli, M. A. (2011). Comportamento estratégico da empresa e a visão baseada em recursos: um estudo no setor varejista de material de construção. Gestão & Produção, 18(1), 175–192. https://doi.org/10.1590/S0104-530X2011000100013

SECOMM, S. de C. e M. (2016). Relatório de Gestão 2008-2016. Cuiabá.

Siqueira, E. M., Dourado, N. S., & Ribeiro, R. S. (Eds.). (2011). Universidade Federal de Mato Grosso: 40 anos de História (1970-2010). Cuiabá: EdUFMT.

Tachizawa, T., & Andrade, R. O. B. (2006). Gestão de instituições de ensino. (4th ed.). Rio de Janeiro: FGV editora.

UFAM, U. F. do A. (2019). História da Ufam. Retrieved January 15, 2019, from https://ufam.edu.br/historia-da-ugm

Veloso, T. C. M. A. (2000). A evasão nos cursos de graduação da Universidade Federal de Mato Grosso, campus universitário de Cuiabá 1985/2 a 1995/2 - um processo de exclusão. Universidade Federal de Mato Grosso.

Wernerfelt, B. (1984). A Resource based view of the firm. Strategic Management Journal, 5(2), 171–180. https://doi.org/10.1002/smj.4250050207

Yin, R. K. (2015). Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman. Retrieved from https://books.google.com/books?hl=en&lr=&id=EtOyBQAAQBAJ&oi=fnd&pg=PR1&dq=YIN,+R.+K.+Estudo+de+caso:+planejamento+e+métodos.+3.+ed.+Porto+Alegre:+Bookman,+2005&ots=-jcgjoEZAB&sig=0oGivamB3VY-ngEmK57_P2VnR1Y




DOI: https://doi.org/10.24023/FutureJournal/2175-5825/2020.v12i1.444

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM




Copyright (c) 2019 Future Studies Research Journal: Trends and Strategies

Future Stud. Res. J. e-ISSN: 2175-5825

Mailing Address: Avenida Drª Ruth Cardoso, 7221 - CEP 05425-070 - Pinheiros - São Paulo/SP - Brasil

The publications of this journal are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.