E-Services In The E-Government: Bibliometric Analysis Of International Articles

Marcus Vinicius Moreira Zittei, Francisco Carlos Fernandes

Abstract


In the present study, the objective was to analyze the production and the publications profile of the theme: e-services tools referring to eGovernment in the Scopus database, for the period as from 2001 through 2015. The electronic government includes tools for the government's relationship with society, citizens, other governments and businesses. The focus of these articles includes e-services and e-Government activities for the businesses. It was used descriptive research, conducted through literature review, with bibliometric approach and quantitative analysis, with sample collected in the Scopus database. It was found that the number of works in this period was 299, of which 45 papers published in events in 2010 and 16 articles published in journals in 2013. The core point of the articles with the highest citation is related to the deployment and the users’ awareness on tools established by countries.

Keywords


Electronic Government. E-services. E-government. Bibliometrics.

References


Agune, R., & Carlos, J. (2005). Governo eletrônico e novos processos de trabalho.In E. Levy, & P. Drago, Gestão pública no Brasil contemporâneo. São Paulo: Fundap.

Brasil. (2009). Ajuste SINIEF 02/2009. Dispõe sobre a Escrituração Fiscal Digital - EFD. Recuperado em 21 de outubro, 2014, de http://www1.fazenda.gov.br/confaz/confaz/Ajustes/2009/AJ_002_09.htm

Britto (2008).

Chahin, A., Cunha, M. A., Knight, P. T., & Pinto, S. L. (2004). E-gov.br – a próxima revolução brasileira – eficiência, qualidade e democracia: o governo eletrônico no Brasil e no mundo. São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Chen, Y. N., Chen, H. M., Huang, W., & Ching, R. K. (2006). E-government strategies in developed and developing countries: an implementation framework and case study. Journal of Global Information Management - JGIM, 14(1), 23-46.

Cunha, M. A. V. C. (2005). Meios eletrônicos e transparência: a interação do vereador brasileiro com o cidadão e o poder executivo. Anais do Congresso Internacional del CLAD sobre la Reforma del Estado y de La Administración Pública, 10, Santiago, Chile.

Diniz, E. H., Barbosa, A. F., Junqueira, A. R. B., & Prado, O. (2009). O governo eletrônico no Brasil: perspectiva histórica a partir de um modelo estruturado de análise. Revista de Administração Pública, 43(1), 23-48.

Geron, C. M. S., Finatelli, J. R., Faria, A. C. de, & Carmo Romeiro, M. do. (2011). SPED–Sistema Público de Escrituração Digital: percepção dos contribuintes em relação os impactos de sua adoção. Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade - REPeC, 5(2), 44-67.

Helbig, N. C., Gil-García, J. R., & Ferro, E. (2005). Understanding the complexity in electronic government: implications from the digital divide literature. Proceedings of the Americas Conference on Information Systems - AMCIS, 11, Omaha, NE, USA.

Knight, P. T., Fernandes, C. C. C., & Cunha, M. A. (Orgs.). (2007). E-desenvolvimento no Brasil e no mundo: subsídios e programas e-Brasil. São Paulo: Yends.

Levy, E., & Drago, P. A. (Eds.). (2005). Gestão pública no Brasil contemporâneo. São Paulo: Fundap.

Matos, D. S., Costa, G. B. da, Pereira, S. A., & Locks, R. (2008). Governança eletrônica na administração pública: estudo de caso sobre a nota fiscal eletrônica–NF-E. Anais do Congresso Brasileiro de Contabilidade, 18, Gramado, RS, Brasil.

Mello, G. R. (2009). Estudo das práticas de governança eletrônica: instrumento de controladoria para a tomada de decisões na gestão dos estados brasileiros. Tese de Doutorado, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, SP, Brasil.

Menezes, J. P. C. B. (2012). Governo eletrônico: introdução do SPED em Portugal baseado no modelo brasileiro. Revista Economia & Gestão, 12(29), 4-16.

Mezzaroba, O., & Galindo, F. (2010). Democracia eletrônica. Zaragoza: Prensas Universitarias de Zaragoza. 284 p.

Pessi, P. (2007). Serviços públicos por meios eletrônicos – uma visão orientada ao cidadão.In P. T. Knight, C. C. C. Fernandes, & M. A. Cunha (Orgs.)., E-desenvolvimento no Brasil e no mundo: subsídios e programa E-Brasil (pp. 538-558). São Caetano do Sul: Yendis.

Ruelas, A. L., & Arámburo, P. P. (2006, julio). El gobierno electrónico: su estudio y perspectivas de desarrollo. UNIrevista, 1(3.

Rezende, D. A., Frey, K., & Betini, R. C. (2003). Governança e democracia eletrônica na gestão urbana.Anais do Seminário Internacional em Gestão Urbana, 1, Curitiba, PR, Brasil/ Compiègne, France.

Santhanamery, T., & Ramayah, T. (2012). Tax payers continued use of an e-filing system: a proposed model. Technics Technologies Education Management, 7(1), 249-258.

Sepúlveda, M. A. T., Vásquez, A. V., & Gutiérres, P. G. (2006). Gobierno electronico en Chile 2000-2005. Chile: Maval.

Silva, H. P., & Lima, J. B. (2007). Governo eletrônico e informação utilitária: uma relação necessária para uma efetiva inclusão digital.

United Nations Educational, Scientific And Cultural Organization - Unesco. (2005). Defining E-governance. Local: Unesco.

Vanti, N. A. P. (2002). Da bibliometria à webometria: uma exploração conceitual dos mecanismos utilizados para medir o registro da informação e a difusão do conhecimento. Ciência da Informação, 31(2), 152-162.

Vanz, S. A. D., & Stumpf, I. R. C. (2010). Procedures and tools applied to bibliometric studies. Informação & Sociedade - Estudos, 20(2), 67-75.

Zweers, K., & Planqué, K. (2001). Electronic government. From a organizational based perspective towards a client oriented approach. In J. E. J. Prins (Ed.), Designing E-government (p. 92).The Hauge, The Netherlands: Kluwer Law International.




DOI: https://doi.org/10.24023/FutureJournal/2175-5825/2015.v7i2.206

Article Metrics

Metrics Loading ...

Metrics powered by PLOS ALM




Copyright (c) 2015 Future Studies Research Journal: Trends and Strategies

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Future Stud. Res. J. e-ISSN: 2175-5825

Mailing Address: Avenida Drª Ruth Cardoso, 7221 - CEP 05425-070 - Pinheiros - São Paulo/SP - Brasil

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.